Melanoma ungueal: características, sintomas e causas

O Brasil é um país de clima tropical, o qual na grande maioria das vezes detém altas temperaturas, com grande incidência solar.

Por consequência, o câncer de pele é uma das patologias mais comuns, haja vista que nem todos tomam os devidos cuidados.

No entanto, dentro desse contexto, muitas pessoas costumam acreditar que todo câncer de pele é igual, mas não é bem assim.

Além do fato de existir câncer de pele melanoma e não melanoma, cada um deles possuem subtipos, haja vista que cada um pode se apresentar e se comportar de formas distintas.

No entanto, de todos os tipos de câncer, com certeza o melanoma ungueal é o que as pessoas menos conhecem.

E, na verdade, é compreensível. Afinal de contas, estamos falando de um tipo de câncer de pele raro, o qual representa de 0,7 a 3,5% de todos os casos.

Mas é justamente por conta de sua raridade que as pessoas não têm as devidas informações a respeito dessa patologia.

Será que é um tipo de câncer muito agressivo e que pode ocasionar em metástase? Qual é a melhor forma de tratar o melanoma na unha? Quais são os seus sintomas?

Assim como qualquer outro tipo de tumor, quanto antes for o diagnóstico, maior serão as chances de cura. Por isso, deve-se prezar pela detecção precoce.

Pensando nisso, no artigo de hoje iremos falar tudo o que você precisa saber a respeito do melanoma na unha. Sem mais delongas, vamos ao que importa.

Melanoma ungueal
Melanoma ungueal

O que é o melanoma ungueal?

Em suma, o melanoma ungueal nada mais é do que um tipo de câncer de pele raro, o qual costuma aparecer nas unhas.

É possível notar a presença desse câncer por meio de uma presença de mancha vertical escura, a qual tende a crescer ao longo do tempo.

A grande questão a respeito dessa patologia é que ela ainda não tem causa definida. Até o presente momento, considera-se que o seu principal fator de risco são as questões genéticas.

Diferente de outros tipos de câncer, o melanoma na unha não detém tanta ligação com a exposição solar nem nada do gênero.

Trata-se também de um um câncer de pele mais comum de acometer pessoas adultas, sendo uma patologia bem rara de ocorrer.

Além disso, o melanoma na unha é um dos mais fatais, e há várias questões que podem contribuir para esse fator.

Como se trata de um câncer raro, acaba que até os dias de hoje não se tem tantas informações a respeito dele.

Mas uma das coisas que mais contribuem para a sua letalidade é a dificuldade em realizar o seu diagnóstico.

Afinal de contas, como tem uma aparência “comum” e inofensiva, muitas pessoas costumam confundir com um hematoma e infecção fúngica.

Tudo isso contribui para que o paciente procure por formas errôneas de tratar o problema. Por consequência, atrasa o diagnóstico e o tratamento adequado.

Então, na grande maioria das vezes, o paciente descobre o melanoma na unha apenas quando a patologia já está bem avançada.

Entretanto, ainda que esse câncer tenha uma alta letalidade, a verdade é que, se diagnosticado precocemente, ele tem grandes chances de cura.

Quais são as características do melanoma ungueal?

Os melanomas podem aparecer em literalmente qualquer parte do corpo, inclusive nas unhas, ainda que seja raro.

De acordo com os estudos, esse é um tipo de câncer mais frequente de acometer pessoas afrodescendentes e asiáticas.

Além disso, costuma acometer pessoas que estão na faixa dos 50 a 70 anos de idade mais ou menos. Porém, é uma doença que não costuma ocasionar dor.

É possível que haja uma deformidade na lâmina ungueal, mas na maior parte das vezes surge como uma mancha negra ou marrom, seja no dedo ou unha.

O melanoma na unha costuma atingir com muito mais frequência o polegar, hálux (dedão do pé) e o indicador.

Outra característica desse câncer de pele é o fato de se apresentar com uma faixa pigmentada em um dedo.

Inclusive, a sua manifestação é bem semelhante à melanoníquia estriada, uma outra alteração benigna capaz de acometer afrodescendentes maiores de 50 anos de idade.

Quais são os principais sintomas do melanoma ungueal?

O principal sintoma deste tipo de câncer com certeza é o fato de aparecer uma mancha escura em uma das unhas.

Tenha em mente também que, na grande maioria das vezes, o melanoma na unha costuma afetar apenas uma das unhas, e não várias de uma única vez.

É por isso que uma única mancha escura, na posição vertical, é mais preocupante do que várias manchas nas unhas.

Fora isso, essa lesão costuma ser na cor marrom ou preta, na posição vertical. Na maior parte das vezes, essa mancha aparece na unha do polegar ou no dedão do pé.

Outro sintoma do melanoma na unha é que ele não desaparece com o tempo, mas costuma aumentar a sua espessura.

Ademais, há casos em que o paciente ainda pode notar outros sinais e sintomas, tais como:

  • Mancha que recobre a unha como um todo;
  • Sangramento no local da mancha;
  • Nódulo abaixo da unha, que pode ou não ser pigmentado;
  • Destruição da unha.

Quais são as causas do melanoma ungueal?

A verdade é que ainda não existem causas muito específicas para o melanoma da unha, já que ele é raro de ocorrer.

No entanto, de acordo com os estudos que já foram feitos, tudo indica que o melanoma na unha tem ligação com fatores genéticos.

Contudo, a exposição solar prolongada e aos raios ultravioletas, que é a principal causa do melanoma na pele, também pode ter uma certa ligação com o subtipo ungueal.

Isso acontece porque ele pode estimular a expressão dos genes que têm relação com o câncer, fazendo com que a doença possa se desenvolver.

Como é feito o diagnóstico do melanoma na unha?

O diagnóstico é feito por meio da dermatoscopia e pelo exame histopatológico. Ambos são importantes para se ter um resultado mais preciso.

A dermatoscopia é um procedimento em que, com ajuda de um dermatoscópio, o médico consegue ampliar a imagem 10 a 20 vezes mais.

Como ilumina a região, permite observar as camadas mais profundas. Dessa forma, permite analisar as lesões que o paciente possui.

No que diz respeito ao exame histopatológico, nada mais é que a análise microscópica dos tecidos, a fim de que seja possível analisar lesões existentes.

Nesse caso, o intuito é de informar ao médico a natureza, extensão, gravidade, evolução e intensidade das lesões.

Quais são os desafios do diagnóstico do melanoma na unha?

O grande problema é porque o melanoma na unha tem uma aparência bem semelhante a uma infecção ou hematoma.

Por essa razão, os pacientes costumam procurar o médico muito tardiamente, algo que tende a gerar em complicações, o que inclui a metástase, isto é, quando as células começam a se espalhar para outras partes do corpo.

Então, se porventura você notar a presença de alguma mancha vertical, de cor escura, em sua unha, a melhor coisa a se fazer com certeza é ir atrás do dermatologista.

Ao procurar pelo médico, ele deve fazer algumas avaliações e indicar o tratamento mais adequado o quanto antes for possível.

Lembre-se de que a detecção precoce é vital para aumentar as chances de sobrevivência, além de também preservar o dedo atingido pelo problema.

Assim como outros cânceres de pele que afetam a região da face podem necessitar de tratamentos faciais, por serem muito agressivos, o melanoma na unha não fica tão distante.

Mesmo porque, se o diagnóstico demorar para ocorrer, o paciente corre risco de perder o dedo em que tem a lesão.

Então, para evitar esses tipos de problemas, a melhor coisa a se fazer é procurar por um médico o quanto antes, caso note qualquer alteração anormal na sua unha.

Como é feito o tratamento para o melanoma na unha?

Assim como todos os demais cânceres melanoma, a melhor forma de tratar esse tipo é através da cirurgia.

Afinal de contas, o intuito é remover todas as células cancerígenas, sendo que a melhor forma de fazer isso é por intervenção cirúrgica.

Nesse caso, será necessário remover a unha a o tecido que está afetado, sendo que a técnica mais aconselhável é a cirurgia micrográfica de Mohs.

No entanto, há casos que são mais graves, onde o melanoma está muito avançado. Então, pode se tornar necessário a amputação do dedo.

Para evitar recidiva, o médico ainda pode indicar outros tratamentos adicionais, como a quimio e a radioterapia.

A fim de aumentar as chances de cura, a melhor coisa a se fazer é o tratamento precoce, logo que se descobre o câncer.

Referências

Melanoma do aparelho ungueal. Disponível em:
https://www.scielo.br/j/abd/a/sLcLmFGZTDhRPsdGBHbydny/?lang=pt

Cirurgia conservadora em caso de melanoma subungueal in situ. Disponível em:
http://www.surgicalcosmetic.org.br/details/469/pt-BR

Tumores das unhas. Disponível em:
https://www.msdmanuals.com/pt-br/casa/distúrbios-da-pele/doenças-ungueais/tumores-das-unhas

Tags relacionadas: #melanoma ungueal sintomas #melanoma ungueal fotos #melanoma ungueal tem cura #melanoma ungueal tratamento

Blog Especialista em câncer de pele Dr. Bones Jr.
Dr. Bones Junior

O Dr. Bones Jr. é graduado em Medicina pela Universidade Federal de Goiás e especializado em Dermatologia há mais de oito anos. Ele oferece atendimento e tratamentos humanizados, com técnicas de última geração, incluindo a especialização em Mohs, para proporcionar uma consulta dermatológica completa e eficaz.

Phone
WhatsApp
WhatsApp
Phone