O que é carcinoma espinocelular?

O câncer de pele apresenta alguns tipos de carninomas que se manifestam de diferentes maneiras.

O carcinoma espinocelular, também chamado de carcinoma de células escamosas, é um dos diferentes tipos de câncer que se desenvolvem na pele. Ele se origina na camada mais superficial da epiderme e, em geral, atinge áreas do corpo expostas ao sol, como rosto, orelhas, pescoço, lábios e dorso das mãos. Outra forma de desenvolvimento é em cicatrizes antigas ou feridas crônicas em qualquer parte do corpo, inclusive nos órgãos genitais.

O carcinoma espinocelular in situ (restrito ao local onde se originou), também conhecido como doença de Bowen, se caracteriza pelo aparecimento de uma área avermelhada coberta por crostas, com lesões bem definidas e bordas irregulares. Os idosos sofrem mais com esse tipo de carcinoma e, em um terço deles, as lesões são múltiplas. Também pode ocorrer na pele das áreas anal e genital, muitas vezes em razão de infecções pelo vírus do papiloma humano (HPV).

O carcinoma espinocelular corresponde a cerca de 20% de todos os cânceres de pele. A mortalidade desse tipo de câncer de pele é baixa, ocorrendo entre idosos e pessoas com sistema imunológico debilitado. Quando detectado precocemente, é altamente curável.

O que e carcinoma espinocelular 2
O que é carcinoma espinocelular

Sintomas e sinais

Os principais sinais e sintomas do carcinoma espinocelular são:

  • Verrugas que não param de crescer;
  • Manchas persistentes, escamosas, vermelhas, com bordas irregulares e que sangram facilmente;
  • Feridas na pele que não cicatrizam ou demoram mais de quatro semanas para cicatrizar;
  • Lesões elevadas, com superfície áspera e uma depressão central;
  • Variação na cor de pintas e sinais pré-existentes.

Como é feito o diagnóstico?

Como outros tipos de câncer, é necessário analisar o histórico clínico e familiar do paciente para levantar possíveis sinais e sintomas e os fatores de risco da doença. Depois dessa primeira checagem, é realizado o exame físico, em que o médico analisa o tamanho, a forma, a cor e a textura das lesões na pele e se há sangramento ou descamação. Caso seja necessário, o médico poderá usar um instrumento chamado dermatoscópio para analisar a pele com mais precisão.

Ainda na detecção de problemas, o médico verifica os gânglios linfáticos da virilha, das axilas, do pescoço e de áreas próximas à lesão, porque o aumento desses gânglios pode indicar que o câncer espinocelular está se espalhando pelo corpo. Em algumas situações, uma biópsia é realizada.

carcinoma
carcinoma

Como tratar?

O tratamento mais frequente nos casos de carcinoma espinocelular é uma combinação de cirurgia e radioterapia. Além disso, pode ser feito por meio de terapia local, quimioterapia e terapia-alvo. A aplicação de uma dessas terapias ou de uma combinação delas depende da localização e do tamanho do tumor. Consulte sempre seu dermatologista para verificar o surgimento de manchas ou feridas na pele.

Blog Especialista em câncer de pele Dr. Bones Jr.
Dr. Bones Junior

O Dr. Bones Jr. é graduado em Medicina pela Universidade Federal de Goiás e especializado em Dermatologia há mais de oito anos. Ele oferece atendimento e tratamentos humanizados, com técnicas de última geração, incluindo a especialização em Mohs, para proporcionar uma consulta dermatológica completa e eficaz.

Phone
WhatsApp
WhatsApp
Phone