Carcinoma basocelular nodular: Tudo o que você precisa saber

Você já ouviu falar de carcinoma basocelular nodular? A verdade é que esse é um tipo de câncer mais frequente, mas que também tem um índice de cura bem alto.

No entanto, para que a chance de cura seja alta, é vital que o médico identifique o problema o quanto antes.

A partir do momento que se tem o diagnóstico precoce, a probabilidade de cura se torna muito mais elevada.

Mas, para que isso ocorra, é vital saber quais são os sintomas do carcinoma basocelular nodular, até mesmo para procurar o médico o quanto antes.

Esse problema tem origem nas células basais da epiderme, a qual é constituída por células especializadas em constante multiplicação. No entanto, também pode ser nos apêndices cutâneos, bem como:

Certo, mas o que exatamente é o carcinoma basocelular nodular? Existe algum fator de risco? Qual é o melhor tratamento? Tudo isso e muito mais iremos falar no decorrer deste artigo!

O que é carcinoma basocelular?

Em suma, o carcinoma basocelular é o tipo mais comum de câncer de pele, o qual causa o aparecimento de um pequeno tumor e uma mancha avermelhada, que vai crescendo de forma gradual ao longo do tempo.

Além disso, o carcinoma basocelular não é tão agressivo e, na grande maioria das vezes, ele afeta apenas as camadas da pele.

Por conta disso, o carcinoma basocelular pode ser facilmente removido sem sequer ser necessário fazer uma cirurgia.

No entanto, para que isso seja possível, é necessário fazer o diagnóstico precoce, logo nas primeiras fases do desenvolvimento.

Quanto a isso, é interessante saber que esse tipo de tumor se limita a crescer lentamente dentro da pele, algo que facilita ainda mais o diagnóstico.

Tenha em mente também que esse câncer costuma ser mais comum após os 40 anos, em especial em pessoas que têm a pele clara e que se expõem de forma excessiva ao sol.

Porém, trata-se de uma doença que pode sim aparecer em qualquer idade, o que faz necessário saber identificar os principais sintomas.

Carcinoma basocelular nodular (CBC)

O carcinoma basocelular nodular nada mais é que o câncer de pele mais comum entre as pessoas, mas que também tem um índice de cura bem alto.

Em suma, trata-se de um tumor que geralmente é um pouco menor, mas que tem um aspecto mais rosado, firme e brilhante.

Fora isso, também pode ter telangiectasias em suas bordas. É possível descrever como sendo uma pápula perlácea, semelhante a uma pérola, em especial em locais que são mais expostas ao sol.

Quais são os principais sintomas do carcinoma basocelular nodular?

Esse é um tipo de câncer que tende a se desenvolver com mais facilidade em locais que estão mais suscetíveis à exposição solar.

Nesse caso, costuma ser mais comum no pescoço e rosto no geral e, dentro dessa situação, costuma apresentar os seguintes sintomas:

  • Leve ferida que não cicatriza;
  • Lesão que sangra de forma repetida;
  • Mancha marrom ou vermelha que aumenta com o tempo;
  • Leve elevação na pele, com cor esbranquiçada.

Além disso, o paciente pode começar a observar alguns vasos sanguíneos através dessa lesão, também. Em qualquer um desses casos, é vital procurar por um médico dermatologista.

A partir de uma avaliação, ele pode indicar um dos vários tratamentos faciais, a fim de resolver o problema.

Mas, se porventura houver suspeitas de câncer, pode ser preciso fazer uma biópsia, a fim de remover algum tecido da lesão, para avaliar se há células cancerígenas.

Contudo, se porventura a mancha na pele apresentar alguma borda irregular, assimetria ou mesmo ter um crescimento anormal, pode indicar melanoma.

Se essa for a suspeita, como se trata de um tipo de câncer mais grave, o médico pode indicar alguns tratamentos mais específicos.

Carcinoma basocelular nodular o que é, sintomas, causas e tratamento
Carcinoma basocelular nodular o que é, sintomas, causas e tratamento

Quais são as possíveis causas do carcinoma basocelular nodular?

O carcinoma basocelular ocorre quando a região externa da pele sofre de alguma alteração genética. Por consequência, se reproduz de maneira desordenada.

Isso acaba levando ao aparecimento de lesões no corpo, em especial na região do rosto, já que é o local mais exposto ao sol.

Por mais que o rosto seja o local mais afetado por esse problema, outras partes do corpo que recebem um pouco menos de incidência do sol também estão suscetíveis.

Isso acontece porque o crescimento dessas células podem ocorrer não apenas pela exposição em excesso aos raios UV, mas também pela luz solar e lâmpadas de bronzeamento artificial.

Além disso, há pessoas que não costumam se expor tanto ao sol mas que ainda assim podem desenvolver esse tipo de câncer.

Tipo de Carcinoma basocelular (nodular)
Tipo de Carcinoma basocelular (nodular)

Como é feito o tratamento do carcinoma basocelular nodular?

O tratamento do carcinoma basocelular é de acordo com as características do problema, haja vista que cada caso é único.

Dessa forma, o médico precisa avaliar o seu caso para poder definir qual é o melhor tratamento. Mas, na grande maioria das vezes, é por meio de cirurgia a laser ou aplicação de frio.

No caso da aplicação de frio, deve-se colocar no local da lesão, a fim de que possa remover todas as células malignas, algo que irá impedir que se desenvolva.

Entretanto, é vital fazer um acompanhamento com o médico, uma vez que as consultas de revisão são importantes para avaliar o problema.

O médico precisa saber se o câncer continua crescendo ou se foi possível obter a cura total. Mesmo obtendo a cura, é importante voltar ao médico 1 vez por ano.

Mas, se após a cirurgia isso não for o suficiente para tratar, e o câncer continuar crescendo, pode ser preciso fazer algumas sessões de quimioterapia e radioterapia.

Tais processos são importantes para que seja possível atrasar a evolução e eliminar as células malignas que estão crescendo e multiplicando.

No caso de se tratar de um carcinoma basocelular nodular superficial, o médico ainda pode indicar a terapia fotodinâmica.

Em suma, nada mais é que um tratamento que consiste na aplicação de um medicamento que torna as células tumorais sensíveis à luz.

Feito isso, basta submeter este local à luz, o que vai resultar na destruição de células cancerígenas.

Cirurgia micrográfica de Mohs

De todos os tratamentos que o médico pode indicar, com certeza a cirurgia micrográfica de Mohs é o método que possui mais taxa de cura.

Nesse processo, deve-se remover as margens cirúrgicas e examinar em seguida, no microscópio, até que não reste qualquer célula tumoral.

Isso irá fazer com que o cirurgião tenha a certeza de que foi possível remover todo o câncer, sem a necessidade de sacrificar a pele saudável.

O que fazer para prevenir o carcinoma basocelular nodular?

Para prevenir esse problema, o ideal é sempre usar protetor solar com um fator de proteção maior que 30.

Além disso, sempre que possível, evite se expor ao sol durante os horários de maior incidência de raios UV.

Caso isso não seja possível, utilize chapéus e roupas que contam com proteção UV e aplique protetor labial que tenha filtro solar.

Referências

Skin Cancer Types: Basal cell carcinoma diagnosis and treatment. Disponível em:
https://www.aad.org/public/diseases/skin-cancer/types/common/bcc/treatment

Monitoramento das ações de controle do câncer de pele. Disponível em:
https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files//media/document//informativo-deteccao-precoce-3-2016.pdfAnálise do Tratamento do Carcinoma Basocelular. Disponível em:
http://www.rbcp.org.br/details/1572/pt-BR/analise-do-tratamento-do-carcinoma-basocelular

Blog Especialista em câncer de pele Dr. Bones Jr.
Dr. Bones Junior

O Dr. Bones Jr. é graduado em Medicina pela Universidade Federal de Goiás e especializado em Dermatologia há mais de oito anos. Ele oferece atendimento e tratamentos humanizados, com técnicas de última geração, incluindo a especialização em Mohs, para proporcionar uma consulta dermatológica completa e eficaz.

Phone
WhatsApp
WhatsApp
Phone