Como tratar o melasma no rosto? Tudo o que você precisa saber

Você sabe como tratar o melasma no rosto? Essa é uma questão bastante pertinente, haja vista que se trata de um problema bastante comum.

Sendo uma condição de pele bastante comum que causa manchas escuras e irregulares no rosto, é normal que você queira saber como tratar o melasma no rosto.

Ainda que atinja principalmente mulheres, também pode afetar homens. Então, se você quer saber como tratar o melasma no rosto e demais detalhes, é só continuar a sua leitura a seguir.

Quais são as causas do melasma no rosto?

Antes de falarmos sobre como tratar o melasma no rosto, é interessante que você entenda um pouco a respeito de quais são as causas.

Até mesmo porque, a depender da causa do problema, a forma de tratar o melasma pode ser diferente.

No entanto, existem várias causas possíveis para essa condição de hiperpigmentação da pele, e alguns exemplos são:

Fatores genéticos

A predisposição genética é um fator importante no desenvolvimento da condição. Se alguém na sua família tem melasma, é mais provável que você também o desenvolva.

Exposição ao sol

A exposição excessiva ao sol pode provocar o aparecimento desta hiperpigmentação da pele, já que os raios ultravioleta estimulam a produção de melanina, o pigmento que dá cor à pele.

Hormônios

Alterações hormonais, como as que ocorrem durante a gravidez, podem levar a hiperpigmentação da pele. 

O uso de anticoncepcionais e terapias de reposição hormonal também podem ser fatores desencadeantes.

Inflamação da pele

Inflamações ou irritações da pele, como acne, dermatite ou eczema, também podem contribuir para o desenvolvimento do melasma.

Produtos para a pele

O uso de produtos cosméticos ou de cuidados com a pele que causam irritação ou inflamação pode agravar a condição.

Medicamentos

Muita gente não sabe, mas alguns medicamentos, como os que tornam a pele mais sensível à luz, podem desencadear o melasma.

Quais são os tipos de melasma?

Outro aspecto que se deve entender sobre como tratar o melasma no rosto, é a respeito dos tipos que existem.

Até mesmo porque, para que seja feito um tratamento correto, acaba sendo indispensável levar em consideração os tipos existentes.

O melasma é uma condição de pele caracterizada pelo aparecimento de manchas escuras, principalmente no rosto.

É possível classificar a condição em três diferentes tipos, tendo como base a profundidade da pigmentação na pele. Esses tipos são:

Melasma epidérmico

Este tipo de melasma envolve depósitos de pigmento na camada mais externa da pele, chamada epiderme.

As manchas tendem a ser bem definidas e de cor marrom clara a marrom escura.

Certo, mas como tratar o melasma no rosto do tipo epidérmico? Quanto a isso, tenha em mente de que, na grande maioria das vezes, ele responde bem ao tratamento.

E isso acontece justamente porque a pigmentação está na camada mais superficial da pele.

Melasma dérmico

Neste tipo, a pigmentação ocorre na derme, a segunda camada da pele. Por isso, as manchas geralmente têm uma cor azul-acinzentada e limites menos nítidos.

E como tratar o melasma no rosto do tipo dérmico? Devido ao fato de se encontrar na segunda camada da pele, acaba sendo um pouco mais difícil.

Melasma misto

Por fim, o melasma misto nada mais é que uma combinação dos tipos epidérmico e dérmico e é o tipo mais comum.

As manchas podem apresentar uma mistura de cores marrom e azul-acinzentado, e sua resposta ao tratamento pode ser variável.

Para determinar o tipo de melasma, um dermatologista pode realizar um exame chamado “lâmpada de Wood” ou avaliar a condição com uma dermatoscopia.

O tipo de melasma pode influenciar o plano de tratamento, que pode incluir agentes clareadores tópicos, terapias a laser, peelings químicos ou microagulhamento, entre outras opções.

Além disso, proteger a pele dos raios ultravioleta (UV) usando protetor solar e evitar a exposição excessiva ao sol é fundamental para prevenir e tratar o melasma.

Como tratar o melasma no rosto?

Existem diversos formas de como tratar o melasma no rosto, bem como:

Produtos tópicos

Cremes clareadores, como os que contêm hidroquinona, ácido kójico e ácido glicólico, são bastante úteis para tratar esse problema.

Afinal de contas, esses produtos ajudam a reduzir a produção de melanina e a clarear a pele.

Tratamentos a laser

Alguns tipos de laser, como o laser fracionado e o laser Q-switched, podem ser eficazes no tratamento.

No entanto, apenas profissionais experientes é que devem ministrar esse tratamento, até mesmo para poder evitar complicações.

Peeling químico

O peeling químico é outro tratamento que envolve a aplicação de uma solução ácida na pele para remover as camadas superficiais e estimular a renovação celular.

Inclusive, ao falar sobre como tratar o melasma no rosto, a grande maioria das pessoas logo pensa nesse tratamento. Afinal de contas, ele é bastante eficiente para melhorar a aparência das manchas.

Microagulhamento

O microagulhamento é um procedimento que utiliza pequenas agulhas para criar microlesões na pele, estimulando a produção de colágeno e a renovação celular.

É possível combinar com vários outros tratamentos, inclusive, como produtos tópicos, para aumentar sua eficácia.

O tratamento a laser é seguro para todos os tipos de pele?

O tratamento a laser é seguro para todos os tipos de pele
O tratamento a laser é seguro para todos os tipos de pele

Agora que leu sobre como tratar o melasma no rosto, pode ser que suja a dúvida se o tratamento com laser é seguro para todos os tipos de pele.

O tratamento a laser pode ser usado para uma variedade de condições de pele, incluindo remoção de manchas, redução de cicatrizes, rejuvenescimento e tratamento de melasma.

No entanto, nem todos os tratamentos a laser são igualmente seguros ou eficazes para todos os tipos de pele.

A segurança e eficácia do tratamento a laser dependem do tipo de laser utilizado e das características individuais da pele.

Em geral, os tratamentos a laser são mais seguros e eficazes em pessoas com pele mais clara, pois há menor risco de hiperpigmentação pós-inflamatória (PIH) ou alterações indesejadas na pigmentação da pele.

Em peles mais escuras, existe um risco maior de queimaduras, cicatrizes e hiperpigmentação pós-tratamento.

No entanto, os avanços na tecnologia do laser estão tornando os tratamentos a laser cada vez mais seguros e eficazes para uma ampla gama de tons de pele.

Se você tem pele mais escura e está considerando um tratamento a laser, é essencial procurar um dermatologista experiente para tratar pessoas com seu tipo de pele.

Eles podem ajudá-lo a selecionar o tratamento a laser mais adequado e seguro para suas necessidades e orientá-lo sobre os possíveis riscos e benefícios.

Alguns tipos de lasers, como lasers fracionados não ablativos e lasers Nd:YAG, são considerados mais seguros para peles mais escuras, pois têm menor risco de causar alterações indesejadas na pigmentação da pele.

No entanto, mesmo com esses lasers, ainda é essencial trabalhar com um profissional experiente e seguir todas as recomendações de cuidados pós-tratamento para minimizar os riscos.

Como prevenir melasma?

Agora que você já sabe como tratar o melasma no rosto, é interessante saber como prevenir esse problema, certo?

Quanto a isso, entenda que prevenir o melasma envolve proteger a pele dos fatores que podem desencadear ou agravar a condição.

Aqui estão algumas medidas que você pode tomar para reduzir o risco de desenvolver melasma ou prevenir o agravamento da condição existente:

Proteção solar

Use protetor solar todos os dias com um fator de proteção solar (FPS) de pelo menos 30, com amplo espectro contra raios UVA e UVB.

Reaplique a cada duas horas e após nadar ou suar. A exposição à radiação ultravioleta do sol pode estimular a produção de melanina e piorar o melasma.

Barreiras físicas

Use chapéus de abas largas, óculos de sol e roupas com proteção UV para proteger a pele do sol. Busque sombra sempre que possível, ainda mais durante as horas de pico de radiação solar.

Cuidados com a pele

Evite produtos de cuidados com a pele que possam irritar ou inflamar a pele, como esfoliantes agressivos e produtos químicos fortes. Opte por produtos suaves e não comedogênicos.

Controle hormonal

Converse com seu médico sobre possíveis alternativas aos contraceptivos hormonais orais ou terapia de reposição hormonal, se você suspeitar que eles possam estar contribuindo para o melasma.

Trate a inflamação da pele

Procure tratamento para condições inflamatórias da pele, como acne, eczema ou rosácea, para reduzir o risco de melasma.

Consulte um dermatologista

Se você tiver predisposição genética ao melasma ou já apresentar sinais da condição, consulte um dermatologista para obter orientações sobre prevenção e tratamento adequados.

Lembre-se de que, embora essas medidas possam ajudar a prevenir o melasma, a eficácia pode variar de pessoa para pessoa.

Em alguns casos, o melasma pode ser resistente à prevenção, especialmente se houver fatores genéticos envolvidos.

No entanto, adotar essas medidas preventivas pode ajudar a reduzir a gravidade e a progressão da condição.

Conclusão

O melasma no rosto é uma condição comum que pode ser tratada de diversas maneiras. A escolha do tratamento adequado dependerá das causas e do tipo, bem como das preferências individuais. 

A prevenção é fundamental para evitar o agravamento da condição. Consulte um dermatologista para discutir a abordagem de tratamento mais adequada para você.

Perguntas frequentes sobre como tratar o melasma no rosto

O melasma é uma condição permanente?

Pode ser uma condição crônica, mas, com o tratamento adequado, é possível controlar e até mesmo reduzir a aparência das manchas.

O melasma pode ser tratado naturalmente?

Existem algumas opções de tratamento natural, como o uso de ingredientes clareadores naturais, como a vitamina C e o ácido azelaico. É importante consultar um dermatologista antes de iniciar qualquer tratamento.

Blog Especialista em câncer de pele Dr. Bones Jr.
Dr. Bones Junior

O Dr. Bones Jr. é graduado em Medicina pela Universidade Federal de Goiás e especializado em Dermatologia há mais de oito anos. Ele oferece atendimento e tratamentos humanizados, com técnicas de última geração, incluindo a especialização em Mohs, para proporcionar uma consulta dermatológica completa e eficaz.

Phone
WhatsApp
WhatsApp
Phone